Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Busca e Desconta

Busca e Desconta

As 17 Regras de Ouro para poupar no Combustível!

O combustível é uma grande despesa mensal e como tal achei importante partilhar esta informação convosco.

{#emotions_dlg.smile}

Já repararam que na A25, a aproximação a Espanha torna os preços mais baratos… Porque será?

{#emotions_dlg.blink}

É fácil perceberem porque nunca abasteço nas auto-estradas… (à excepção da A25, o combustível é sempre mais caro). Por isso, sempre que me desloco nas auto-estradas portuguesas, faço um adequado planeamento do abastecimento!

 

Mas além disso sigo as minhas 17 regras de ouro... (acredite, se as seguir também, a sua poupança vai ser brutal!)

{#emotions_dlg.happy}

 

[1] Encher o tanque sempre pela manhã, quanto mais cedo melhor.

A temperatura ambiente e a temperatura do solo são mais baixas. Todos os postos de combustíveis têm os seus depósitos debaixo da terra. A terra, ao estar mais fria, faz com que a densidade da gasolina e do diesel seja maior. O contrário acontece durante o dia, quando a temperatura do solo sobe, e os combustíveis tendem a expandir-se. Por isso, se você enche o tanque ao meio dia, pela tarde ou ao anoitecer, o litro de combustível não será um litro exactamente. Já sabe, abastecer só de manhã bem cedo ou à noite, permitindo assim comprar mais por menos! Para ganhar 1%, basta haver uma diferença de cerca de 9ºC na gasolina, e de 12ºC no gasóleo. ;)

 

[2] Ao encher o tanque, não aperte a pistola ao máximo (pedir o mesmo ao abastecedor no caso de ser servido).

Dependendo da pressão que se exerça sobre a pistola, a velocidade pode ser lenta, média ou alta. Se preferir sempre o modo mais lento poupará mais dinheiro. Ao encher mais lentamente, cria-se menos vapor e consequentemente a maior parte do combustível vertido converte-se num cheio real, eficaz.

Todas as mangueiras vertedoras de combustível devolvem o vapor para o depósito. Se encherem o tanque apertando a pistola ao máximo, uma percentagem do precioso líquido que entra no tanque do seu veículo transforma-se em vapor do combustível. Este, já contabilizado, volta pela mangueira de combustível ao depósito do Posto. Isso faz com que os postos consigam recuperar parte do combustível vendido e o cliente acaba por pagar como se tivesse recebido a real quantidade contabilizada. Menos combustível no tanque, pagando mais dinheiro por isso.

 

[3] Voltar a encher o tanque antes que o mesmo baixe da metade.

Fácil! Quanto mais combustível tiver no depósito, menos ar há haverá do mesmo. O combustível evapora-se mais rapidamente do que você pensa. Prova disto? Os grandes depósitos cisterna das refinarias têm tetos flutuantes no interior, mantendo o ar sempre separado do combustível, com um único objectivo; o de manter a evaporação ao mínimo.

 

[4] Nunca encher o tanque quando o posto de combustível estiver a ser reabastecido nem imediatamente a seguir.

Se ao chegar ao posto de combustível, encontrar um camião-cisterna a abastecer os depósitos subterrâneos do mesmo, ou que acabou de reabastecer, esqueça! Não abasteça no dito posto nesse momento. Ao reabastecer os depósitos, o combustível é jorrado dentro do depósito e isso faz com que o combustível ainda restante nos mesmos seja agitado. Os sedimentos assentes no fundo do depósito acabam por ficar em suspensão por um determinado tempo. Concluindo, você corre o risco de abastecer o tanque com combustível sujo e não vai querer isso.

 

[5] Consultar e comparar preços.

O preço do combustível hoje poderá não ser o mesmo amanhã e quem sabe se o posto de abastecimento ao lado do seu trabalho não oferece melhores preços do que aquele ao pé de sua casa. Esteja atento, consultando as várias ofertas disponíveis, para fazer sempre a melhor escolha económica. Em Portugal, descubra em que postos pode abastecer o seu carro por menos Euros, bastando para isso consultar 2 sites fantásticos: Preço dos Combustíveis Online que é atualizado pelos donos dos postos de abastecimento e o site Mais Gasolina, que é atualizado pelos consumidores.

 

[6] O tanque é para estar cheio, por favor.

Sempre que for abastecer, ateste o depósito de combustível. Com as deslocações extra ao posto, vai acabar por gastar mais dinheiro se tentar abastecer pouco de cada vez. Há melhor poupança que tempo e dinheiro? Não se esqueça de parar de abastecer mal tenha a indicação de que o tanque está cheio – não vale a pena tentar colocar mais umas gotas se já foi avisado que está cheio! Essas gotas vão acabar por sair por fora e você é que as paga. No final de cada abastecimento, certifique-se que a tampa do depósito está firmemente enroscada e nunca danificada – se não estiver, é a melhor forma de o combustível se evaporar!

 

Nota: Com o depósito cheio, transportamos o equivalente a uma pessoa durante muito tempo, com esse custo acrescido. No entanto, a melhor escolha é atestar. A excepção é apenas quando os nossos percursos habituais nos fazem passar frequentemente por postos de abastecimento.

 

[7] Conduza devagar.

A condução a alta velocidade também faz com que o combustível desapareça a olhos vistos, por isso deixe-se lá disso! Para além de ser melhor para o ambiente e para o seu nível de stress, conduzir devagar vai permitir que abra menos vezes a carteira. Parece uma boa ideia não é? Quer outra ajuda extra? Se o seu veículo vier equipado com cruise control, utilize-o! Esta condução automática pensada principalmente para as auto-estradas é bastante mais económica do que a condução humana e isso nota-se ao fim de cada mês.

 

[8] Prever os troços antes de sair de casa.

Antes de sair para ir ao Continente, por exemplo, pense em todos os outros sítios aos quais possivelmente terá que se deslocar nesse dia ou nos próximos dias – (Pingo Doce, Minipreço, Intermarché... LOL) – e faça tudo de uma só vez, seguindo a rota mais directa, claro está. Vai ver que poupará uns euros!

 

[9] Não se desleixe.

Um carro em perfeita saúde, é um carro que vai ter uma performance mais eficaz e com os consumos normais. Para garantir isso, basta seguir estas recomendações básicas: verifique periodicamente (pressão dos pneus, o óleo, os filtros de ar, o alinhamento da direcção, o motor…) e faça uma limpeza geral à viatura e à mala, retirando todos os objectos pesados e desnecessários – um carro mais leve, é um carro menos consumista, logo mais poupadinho como o dono.

 

[10] Evite o Ar condicionado.

Quando o calor aumenta, claro que sabe bem fechar os vidros do carro e ligar o ar condicionado, mas será que é preciso realmente? Utilize o bom senso e não passe cada viajem a ligar e a desligar o AC, a pôr mais fresco, só para cinco minutos depois aumentar a temperatura – o seu objectivo é poupar gasolina, não gastá-la certo?

 

[11] Desligue o carro sempre que possível.

Esqueça quem diz que não. Compensa sempre desligar o carro – enquanto espera por alguém ou, nas filas de trânsito e até num semáforo demorado ou numa passagem de nível. É um hábito (muito económico!) a adquirir. Anote!

 

[12] Estacione no primeiro lugar.

Chegado ao destino, estacione sempre no primeiro lugar que encontrar. É mais saudável (para si e para a carteira) caminhar um bocadinho (só lhe faz bem!) do que a andar às voltinhas no bairro a perder a paciência e a gastar combustível, enquanto procura aquele lugar preferido não acha? Já agora, estacione de forma que possa sair sem fazer manobras de marcha atrás, estas consomem mais combustível.

 

[13] Prefira a sombra.

Ao ar livre, prefira sempre os locais com sombra. Um carro estacionado ao sol, seja no Verão, seja no Inverno, favorece a evaporação do combustível. Além disso, não vai precisar de ligar o ar condicionado quando voltar ao carro. (Não se esqueça, é mesmo necessário?). Se não tiver alternativa senão estacionar ao sol, certifique-se que o depósito de combustível não esteja voltado na direcção do sol.

 

[14] Mil caminhos, um só destino.

Há sempre mais do que um caminho para chegar ao mesmo sítio, não é? Sendo assim, utilize o computador de bordo (ou o método tradicional de anotar os quilómetros depois de atestar o depósito) para medir consumos e escolher os percursos mais económicos. Mas não se esqueça, evite todas as estradas não alcatroadas e/ou de difícil acesso – estradas em terra ou de cascalho podem aumentar o consumo de combustível até 30% (Leu bem)!

 

[15] Se não serve, troque.

Existem várias formas de economizar: venda um dos carros da família, troque um carro a gasolina por um a gasóleo ou se vai comprar, considere adquirir um automóvel mais pequeno, um híbrido, um carro que funcione a GPL ou (porque não se o GPL custa apenas 0,59€?) um scooter? (Por curiosidade, no Dubai, o combustível ronda os 0,10€/0,20€! Parece água...)

 

[16] Dê uma folga ao seu carro.

Se não achou estas dicas boas, experimente deixar o carro em casa. Vá a pé, de bicicleta, de transportes públicos ou combine boleias com amigos e colegas de trabalho. O carpooling – onde várias pessoas partilham o mesmo automóvel – está-se a tornar cada vez mais procurado em Portugal. Imagine que 3 colegas seus (não necessariamente o mesmo emprego, basta que o destino seja o mesmo) são também seus vizinhos; Se dividirem o carro (claro está, a gasolina também) podem conseguir uma poupança na ordem dos 75%! Melhor que isto? Não há!

 

Mesmo que não conheça ninguém, não deixe de espreitar o site Bla Bla Car que junta passageiros para partilhar o carro. A verdadeira boleia começa aqui.

 

[17] Escolha a melhor campanha.

O que não faltam são campanhas e cabe-nos a nós, consumidores atentos, escolher a melhor. O que para mim é a melhor, para si pode não ser e portanto o importante aqui é cada pessoa estar consciente da existência das mesmas. Há postos com descontos ao Fim de Semana, há o talão de 0,10€/litro na Galp, há a parceria entre o Pingo Doce e a BP entre outras... Não deixe de analisar e escolher a que mais lhe convém a si.

 

Boas Buscas e não se esqueça...

se seguir estas regras,

não há combustível que lhe dê a volta à cabeça!

{#emotions_dlg.blink}

2 comentários

Comentar post