Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Busca e Desconta

Busca e Desconta

  • O que deve acompanhar diariamente:

    Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic
  • NOVIDADE Pingo Doce -> Dois anos depois, eis o robô de cozinha Pingo Doce Chef Express [A partir de 3 de Novembro]

    0.jpg

     Muito se falou em 2013 sobre a máquina de cozinha que o Pingo Doce se preparava para comercializar, em parceria com a Taurus. Sobretudo porque, apesar de até terem sido divulgadas imagens promocionais da Chef Express, o lançamento do produto acabou por ser protelado ad eternum (numa altura em que o segmento de mercado mexia com a apresentação da Yämmi, do rival Continente), sob o slogan "Vale a pena esperar". 

    Se foi dos que aguardaram, pode alegrar-se: a Chef Express (o nome é o mesmo, a tecnologia é que não, ficou a cargo da portuguesa Flama) chegará às prateleiras dos supermercados no próximo dia 3 de Novembro. No evento de apresentação da máquina de cozinha, no espaço Kiss the Cook, na Lx Factory, em Lisboa, Luís Araújo, director-geral do Pingo Doce, justificou a espera: os dois últimos anos foram passados a desenvolver e aprimorar tecnologia, engenharia, design - e também receitas, pensadas sobretudo de acordo com os preceitos da dieta mediterrânica, mas não só. O responsável recusou o robô de cozinha do Continente como concorrente directo e, sem nunca dizer Bimby, assumiu que é esse o objectivo deste produto, que vai custar 399 euros: retirar quota de mercado à Vorwerk e "democratizar" este tipo de aparelhos junto das famílias portuguesas. 

    0.jpg

     

    Como a Bimby, a Chef Express tem balança incorporada, capacidade para dois litros, lâmina que para um lado corta, para outro mexe, e também vai possibilitar cozinhados a vapor, não na varoma, mas na vaporeira. Ao contrário da concorrente alemã, a máquina portuguesa tem nos 120ºC (em vez de nos 100ºC) o calor máximo: "É essa a temperatura ideal para fazer um refogado típico português", explicou a directora de marketing, Sofia Lufinha. 

     

    (...) In sabado

  • Recomendado para si:

    Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic
  • Clique no botão que pretende e navegue facilmente para a página pretendida

    Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic
  • 2 comentários

    Comentar post